Virgílio Neto – DF|BR

” Trabalho essencialmente com o desenho. Me interessa o desenho como: (a) possibilidade de diálogo com questõs como literatura, cultura pop e história da arte; (b) o desenho como ação: gesto, apagamento, rasura, escrita, etc. (c) desenho como obra autônoma mas também como registro de um processo aberto e em constante construção.”

Formado em Design Gráfico e mestrando em Poéticas Contemporâneas na Universidade de Brasília – UnB. Desde de 2008 vem participando de exposições em várias cidades do Brasil dentro projetos independentes, salões de arte, instituições e galerias comerciais. Em 2011 foi selecionado para participar do projeto Rumos do Itaú Cultural. Em 2012 ficou em primeiro lugar no Prêmio EDP nas Artes do Instituto Tomie Ohtake, também no mesmo ano teve seu livro Talvez o Mundo Não Seja Pequeno publicado pela Bolha Editora. Em 2013 realizou duas exposições individuais: The White Crash no Banff Centre no Canadá e Ausente Presente pelo Prêmio de Arte Contemporânea da Funarte em Brasília. Em 2014 foi indicado pela segunda vez ao Prêmio Pipa Investidor de Arte. Foi um dos sócios fundadores do Espaço Cultural Laje, em Brasília que funcionou de 2011 a 2015.