Luisa Callegari | tóxico

fotos Ivan Padovani

 

 

Tóxico é uma exposição para ser vivida a partir do corpo. Se em a Fenomenologia da Percepção, Merleau-Ponty levantou a questão sobre a percepção de mundo se dar a partir de experiências corpóreas vividas pelo sujeito, aqui, a artista Luisa Callegari considera essas vivências como ponto de ignição para a seleção dos trabalhos apresentados.

Fluindo através da cor, e não sendo à toa a escolha do rosa como o tom predominante, Luisa cria um desconforto ao explorá-la em excesso, questionando – e porque não subvertendo – o que é comumente atrelado ao universo feminino.

Neste processo, sexualidade, erotização, regras de comportamento, liberdade e aprisionamento criam uma atmosfera de sensações antagônicas a seus conceitos. Tudo aqui pode funcionar como pista para entender a condição de ser mulher em um universo predominantemente masculino.

Mas, embora a experiência do (seu) corpo como criador de sentido ofereça direções para onde seguir, é o convite à desconstrução e um mergulho no estado de espírito que vão tornar o processo de entendimento do universo da mulher-artista menos delicado e mais paupável.

Convite que Luisa faz para vivenciar não só dentro dessa exposição. Extrapolar os limites deste espaço é não somente compreender seu trabalho, mas expandir essa compreensão para além da obra. Afinal, o mundo não está diante da artista por representação, mas como acontecimento.

Carollina Lauriano

 

:::

Luisa Callegari nasceu em 1994 em São Paulo, cidade onde reside e trabalha. É bacharel em Artes Plásticas (2015) pela Faculdade Santa Marcelina FASM. Participa do grupo de discussões de projeto Hermes Visuais, ministrado pelos artistas plásticos Carla Chaim, Marcelo Amorim e Nino Cais.

Exposições: 2016: 48 Salão de Arte Contemporânea, Pinacoteca Miguel Dutra, Piracicaba, SP; JF Foto 16, Centro Cultural Bernardo Mascarenhas, Juiz de Fora, MG; XVII Salão de Artes Plásticas, Teatro Municipal de Cerquilho, Cerquilho,
SP. 2015: Pornotopia, Atelier Paulista, São Paulo, SP; Vídeo Guerrilha, Largo do Rosário, Campinas, SP; ReVirada Feminista, Escola de Comunicações e Artes da USP, São Paulo, SP; Prólogo – 31a Anual da FASM, Faculdade Santa Marcelina, São Paulo, SP; Mostra Anual de Artes Visuais, Faculdade Santa Marcelina, São Paulo, SP; XVI Salão de Artes Plásticas de Cerquilho, Teatro Municipal de Cerquilho, SP;

II Feira Livre Casa Amarela, Ocupação Casa Amarela, São Paulo, SP, Mostra de Fotografia e Vídeo, Espaço expositivo Eugénie Villien, São Paulo, SP. 2014: Mostra Anual de Artes Visuais, Faculdade Santa Marcelina, São Paulo, SP; Mostra coletiva de gravura, Espaço expositivo Eugénie Villien, São Paulo, SP.