Isadora Brant | ato secreto

Um lugar menos habitado se apresenta nas fotografias de Isadora. Quase não vemos personagens ou figuras humanas na série de “Ato Secreto”. Nos deparamos com fragmentos cinematográficos ao tentar compreender este cenário, lugar pacato e de cotidiano aparentemente banal. Mas, pistas de um ocorrido sugerem a construção de uma história subjetiva ao imaginário do espectador.

Como um suposto registro científico, essa perícia de imagens nos apresenta pedaços de um enredo que acontece fora das fotografias. Objetos usados e deixados. O que guardam estes rastros? Existe algum trajeto a seguir? Algo que possa esclarecer o ato?

Em busca de motivar um sentido na mente do intérprete, a configuração da trama é mantida oculta. A poesia está também, nas palavras não ditas.

Murilo Salazar

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s